O canabidiol (CBD) está a tornar-se um dos canabinóides mais utilizados devido à sua grande variedade de aplicações complementares e terapêuticas. À medida que a ciência continua a descobrir a resposta do sistema endocanabinóide ao CBD e a outros canabinóides, novas aplicações de CBD como um tratamento de pele estão emergindo. O CBD tem várias vantagens como ingrediente em vários produtos dermatológicos,tais como a sua capacidade de suportar as defesas naturais da pele.

CBD para a pele

Como é que o CBD afeta a pele? A resposta é múltipla, já que o canabidiol oferece uma gama de benefícios para uma pele saudável e danificada. Algumas áreas de estudo sobre os efeitos do CBD já foram exploradas, enquanto outras estão apenas começando a ser destacadas.

Propriedades anti-inflamatórias

Um aspeto que a ciência apoia unanimemente é a função anti-inflamatória do CBD. Numerosos estudos apoiam esta afirmação, como a declaração de 2010 que descobriu que o CBD suprime citocinas e quimioterapia inflamatória.

O que tudo isso tem a ver com a pele? Praticamente todas as condições dermatológicas, desde a irritação cutânea a condições mais graves da pele, são causadas ou agravadas pela inflamação. O CBD tem um potencial incrível para reduzir a resposta inflamatória da pele e acalmar as áreas afetadas. O CBD é cada vez mais usado como ingrediente em cremes, dado o seu enorme potencial tópico ou oral.

Os efeitos anti-inflamatórios do CBD na luta contra condições como oeczema e a psoríase só recentemente foram descobertos. O CBD bloqueia as interleukins e impede a formação de placas de psoríase.

Promove a proliferação celular

Outra área em que o CBD é promissor é o seu efeito nutritivo na pele, promovendo a proliferação e diferenciação celular apropriadas. As fortes propriedades antioxidantes da CBD superam as dos seus concorrentes, e agora também é usada em cremes anti-envelhecimento. Para pessoas com determinadas condições de pele, o CBD pode ser particularmente útil para promover uma diferenciação celular mais eficaz.

Inibe a hiperatividade das glândulas sebáceas

Um dos principais gatilhos da acne é a produção excessiva de sebo. Um estudo recente descobriu que o CBD tem uma “trilogia de propriedades celulares anti-acne”, incluindo a sua capacidade de reduzir a produção de sebo. Em resumo, a natureza anti-proliferativa do CBD nos sebocytes limita a produção de lípidos e, portanto, a sobreprodução de sebo.

As aplicações potenciais do CBD para combater os sintomas de acne são extremamente interessantes, uma vez que é uma das condições de pele mais comuns no mundo. A acne causa sintomas físicos na forma de borbulhas, cravos e quistos, mas também pode ter graves consequências psicológicas.

O CBD também é considerado uma substância antibacteriana. As bactérias causadoras de acne contribuem para uma série de erupções cutâneas que podem ser difíceis de controlar, mas o CBD pode reduzir tanto a infeção como a inflamação.

CBD e o futuro dos cuidados com a pele

Quanto mais CBD for estudado como uma substância de cuidados com a pele, maior o seu potencial como tratamento para muitas condições da pele parece ser. Ainda é muito cedo para dizer como exatamente o CBD pode ser usado em tratamentos médicos, mas há pelo menos indicações claras dos seus muitos benefícios para a pele.